Site Map
  Home Home             Contactos Contactos
Clube Travel Portugal
www.clubetravel.com.pt
O que visitar
Oeiras
Oeiras - Informação Geral
Adicionar foto Participe. Partilhe as suas fotos de Oeiras - Informação Geral

Oeiras - Informação Geral
Informação Geral
Oeiras Lisboa Portugal

Em Carta Régia de 7 de Junho de 1759 a jurisdição das terras é atribuída pelo Rei D. José I ao seu Primeiro-ministro Marquês de Pombal, que se tornou o primeiro Conde de Oeiras da vila de Oeiras. Decorrido um mês após a elevação a vila, é constituído o concelho em Carta Régia de 13 de Julho de 1759.

Muito embora as origens do povoado datem do século XII (1147) Oeiras registou uma ocupação efectiva desde a pré-história; no entanto foi neste reinado que Oeiras conheceu um desenvolvimento a nível económico e social, proporcionado pelo Marquês de Pombal, ao apostar na inovação e no aproveitamento das condições fornecidas pelo estuário do Tejo.

Em 1770 ordenou a realização da primeira feira agrícola e industrial realizada em Portugal, e porventura na Europa. Apesar desta feira ter permitido um destaque a nível nacional, a sua obra municipal passa igualmente pela criação de um porto de abrigo para pescadores, uma alfândega e feitoria, entre outras obras.

Uma das principais heranças desta época é a Quinta do Marquês de Pombal, que se encontra praticamente na forma original com os jardins, o palácio, as dependências agrícolas (adega e o celeiro), e ainda a parte da exploração agrícola que veio a constituir uma estação agrícola experimental onde hoje se situam alguns dos mais importantes institutos portugueses na área das Bio-Ciências (Estação Agronómica Nacional).

Em 1894 o concelho foi extinto, tendo sido restabelecido a 13 de Janeiro de 1898; perdeu no entanto Carcavelos a favor de Cascais e adquiriu uma parte da freguesia de Benfica (Lisboa) representada pela Amadora, ficando com uma área aproximada à actual.

Nos século XVII e XVIII surgiram vários palácios e quintas destinadas ao recreio e à exploração agrícola, principalmente de cultura cerealífera e vinícola constituindo importantes fontes de abastecimento de Lisboa.

No século XIX a actividade agrícola entra em declínio paralelamente ao aparecimento de novas indústrias e da inauguração, em 1889, da linha de caminho-de-ferro Lisboa-Cascais, com o comboio a vapor. Surgem as grandes unidades fabris sendo as mais importantes nesta época a Fábrica do Papel, a Fundição de Oeiras, a Lusalite e os Fermentos Holandeses.

Actualmente o concelho apresenta um dos mais elevados índices de qualidade de vida em Portugal, tendo deixado de ser considerado apenas como local de passagem entre Lisboa e Cascais e assumindo-se como a sede de importantes empresas ligadas às novas tecnologias (são exemplo disso o TagusPark, maior parque de Ciência e Tecnologia de Portugal, e o LagoasPark) e à prestação de serviços.

Oeiras é uma vila situada na freguesia de Oeiras e São Julião da Barra, Distrito de Lisboa, em Portugal, com cerca de 35 000 habitantes na vila de Oeiras.

Localiza-se a 15 minutos de Lisboa e insere-se na Costa do Estoril e Sintra, desta forma beneficiando de um clima temperado marítimo adequado a actividades ao ar livre e utilização das praias do concelho. O rio Tejo, o mais extenso da da Península Ibérica, desagua entre Oeiras e Almada.

O clima ameno, a abundância de água, a qualidade dos solos e a posição geográfica privilegiada oferecidas pela zona ribeirinha do estuário do Rio Tejo foram desde a Pré-história factores determinantes para a fixação da população neste local.

Em termos de estradas, Oeiras está rodeada de bons acessos, entre os quais se destacam a auto-estrada A5, a Estrada Marginal ou a Estrada Nacional 149-3. Possui uma linha ferroviária que faz a ligação de Lisboa a Cascais e uma rede de autocarros regulares que ligam Oeiras ás áreas envolventes.

Da gastronomia desta localidade destacam-se os cacetes de Paço de Arcos, os Palitos do Marquês, os Mimosos ou a já famosa Queijada de Oeiras.É também região demarcada do vinho licoroso de Carcavelos que ainda hoje é produzido no concelho,

Dos principais pontos turísticos no Concelho de Oeiras descritos em seguida, salienta-se o número de fortificações marítimas situadas ao longo da costa de Oeiras. Estes foram construídos ao longo dos séculos XVI, XVII e XVIII com o intuito de defender e controlar os navios na entrada da Barra do Tejo.

- Bateria da Feitoria, em Oeiras e São Julião da Barra
- Forte de São Bruno de Caxias, em Caxias
- Forte de São João das Maias, em Oeiras e São Julião da Barra
- Forte de São Julião da Barra, em Oeiras e São Julião da Barra
- Forte de Nossa Senhora das Mercês de Catalazete, em Oeiras e São Julião da Barra
- Forte de Nossa Senhora de Porto Salvo (ou da Giribita), em Paço de Arcos
- Forte de São Pedro de Paço de Arcos , em Paço de Arcos
- Forte de Santo Amaro do Areeiro, em Oeiras e São Julião da Barra
- Forte de São Lourenço do Bugio, em Oeiras e São Julião da Barra


Da mesma forma, as Igrejas e Ordens Religiosas foram importantes para a evolução do concelho uma vez que foi em volta destas que as populações se foram instalando.

- A Igreja Matriz de Oeiras está situada na zona antiga de Oeiras, onde domina o centro da vila e a área envolvente.A fachada principal mantém duas torres sineiras e na porta consta a data de 1744. O interior tem uma só nave e os altares são revestidos com mármores e retábulos.

- A Capela do Senhor Jesus dos Navegantes situa-se na zona antiga de Paço de Arcos, pertence à paróquia de Paço de Arcos e é o centro de manifestação religiosas da população. Actualmente realiza-se na ultima semana de Agosto uma procissão em hora do Senhor Jesus dos Navegantes.

- O Convento da Cartuxa, este é, juntamente com o de Convento da Cartuxa (Évora), um dos dois únicos conventos cartuxos portugueses.

Destacam-se ainda as seguintes:

- Capela de Nossa Senhora das Merçes
- Capela de Santo Amaro de Oeiras
- Capela de Nossa Senhora de Porto Salvo
- Igreja de S. Pedro de Barcarena
- Capela de S. Sebastião
- Igreja de S. Romão
- Santuário de Nossa Senhora da Rocha, em Queijas

O concelho é igualmente rico em edificações de outro tipo, dos quais se destacam:

- Palácio do Ribamar, em Algés
- Quinta dos Aciprestes, em Linda-a-Velha
- Casa de Cesário Verde, em Queijas
- Casa da Pesca na Estação Agronómica Nacional, em Oeiras

Tem como museus

- Clube do Automóvel Antigo
- Fábrica da Pólvora e Museu da Pólvora Negra, em Barcarena
- Povoado Pré-Histórico de Leceia
- Aquário Vasco da Gama, em Algés

No concelho de Oeiras prevalece uma preocupação paisagística que se traduz no planeamento, criação, manutenção e diversificação dos espaços verdes. Neste sentido, existe a possibilidade dos moradores deste município solicitarem a plantação gratuita de plantas na sua residência.

O Parque dos Poetas, em Oeiras, consiste num jardim de 10 hectares com diversas praças, jardins temáticos com as esculturas de poetas, estádio de futebol, um parque infantil, um parque polidesportivo, um anfiteatro ao ar livre e uma Fonte Cibernética, com efeitos de água. Em Oeiras é possível encontrar-se também os Jardins do Palácio do Marquês de Pombal.


Além dos jardins, Oeiras possui um Passeio Marítimo ao longo de 3500 metros da orla marítima e no qual é possível passear ou fazer desporto. O Porto de Recreio permite também a prática de desportos náuticos, tendo 282 amarrações em molhado e 150 lugares em seco.

A Piscina Oceânica, situa-se igualmente junto à costa e possui pranchas de saltos e uma piscina para crianças, ambas alimentadas com água salgada. Para a prática de outros desportos destaca-se o Complexo Desportivo do Jamor no qual se insere o Estádio Nacional onde decorre o final da Taça de Portugal.



 
Oeiras - Informação Geral
Oeiras,Lisboa,Portugal

  Comentar & avaliar

Data: 2009-11-25
Consultado: 18603 vezes
Pontuação: 0 Pontos
 
 

 
 
HOME | Quem somos | Politica de privacidade | Publicidade | Contactos | Mapa do Site